Eu sou!

Minha foto
Artista plástica e professora de arte e artesanato

Bem vindo!

Olá, sua visita é divina, venha sempre!

Loja no Elo7!

domingo, 25 de maio de 2014

A Arte de Fazer Mandalas

Boa noite com chuvinha e frio! 





Para dar uma aquecida, tive a ideia de fazer uma matéria sobre a Arte de Fazer Mandalas, ou seja, tudo que envolve a criação de mandalas como forma de arte.

Vou começar respondendo algumas perguntas muito frequentes, de alunos que fazem os cursos através das apostilas, e também de futuros mandaleiros, que estão com bastante vontade de aprender, mas tem ainda algumas dúvidas.

Uma pergunta muito comum é: "Eu vou conseguir fazer mandalas?"

A resposta é: SIM! Todo mundo pode e consegue fazer mandalas! 



Porque eu afirmo isso com toda convicção?

Porque, de acordo com meus estudos, e observação de alunos, nas aulas que eu promovi durante aproximadamente 10 anos, as mandalas não são algo que aprendemos, e sim, algo que RELEMBRAMOS. Ou seja, essas formas magníficas que tanto nos encantam JÁ estão presentes em nosso subconsciente, bastando apenas que as acessemos. Exatamente como abrir um arquivo no computador, quando começamos a traçar mandalas, acessamos esse conhecimento em nosso arquivo mental, e a criação e desenho das mandalas flui livremente e muito bem!













Como explicar isso? Vamos lá!

Como eu sempre faço questão de frisar, em meus ensinamentos sobre as mandalas, a forma circular é a forma perfeita com a qual o UNIVERSO cria. Se observarmos o universo - micro e macro cosmos - podemos ver claramente a forma circular em milhões de elementos. 
Na natureza, no céu, no mar, e em nós mesmos! 
No formato das conchas, da teia da aranha e dos nossos olhos, e por aí afora...são infinitas as possibilidades que existem, e que levam o círculo como forma principal. 
Então, juntando as peças, concluímos que o nosso subconsciente JÁ está habituado à forma circular. É uma forma com a qual convivemos diariamente, a todo instante! 
Por isso, quando apreciamos uma mandala, sentimos tanta FAMILIARIDADE e BEM ESTAR - é como a sensação de ESTAR EM CASA - aonde moramos? em um planeta em forma de CÍRCULO! Nossa casa é redonda!











Portanto, se você está planejando entrar nesse universo deslumbrante das mandalas, mas está se sentindo inseguro com relação à sua capacidade de criação, pode relaxar e investir tranquilamente nesse caminho.

Vamos mandalar!



No segundo post dessa matéria, vamos analisar uma pergunta muito interessante: 
"eu posso trabalhar pintando e vendendo mandalas?"
Para responder, falarei sobre a importância da PRÁTICA, ESTUDO e INVESTIMENTO.

Quem quiser acompanhar a série de posts da matéria "A ARTE DE FAZER MANDALAS", aqui no Blog do Atelie do Universo, é só deixar seu e-mail no campo à direita, para receber as atualizações no seu e-mail. 

Até a próxima! 
Renata França




4 comentários:

  1. Perfeito! !!! Parabéns pelo lindo trabalho e pelo suporte fantastico aos seus alunos!!!
    namaste
    Petra

    ResponderExcluir
  2. Ficou perfeito, principalmente quando voce relata sobre a naturalidade esses desenhos sagrados... por isso, no ano passado quis criar o grupo só para desenho de mandalas, que eu acho fundamental para a artista se encontrar... todo o desenho da mandala, é uma procura por si, para interiorizar, e descobrir o seu potencial... esse é o maior objetivo do desenho de uma mandala... Jung quando trabalhou com seus pacientes as mandalas, obteve resultados incríveis a cerca da personalidade e descoberta que cada um ia realizando em si mesmo através desses desenhos sagrados... as vezes eu vejo pessoas que querem adentrar nessa arte maravilhosa, mas querem pular a etapa do desenho, e terminam perdendo o maior presente que é o do criar e se encontrar através da arte... vi e vejo muita gente copiar desenhos de outras artistas, que, sinceramente, logo quando se vê, observa que não existe vida... não existe alma... é um desenho morto... sem energia, porque ele não brotou do momento criativo e interior da artista... todo artista como diz Mozart, tem que viver um grande amor... e consequentemente passa isso para a obra... quando se copia, voce deixa de viver isso...se preocupa em reproduzir uma outra obra, que muitas vezes, não tem nenhuma simbologia significativa para a pessoa. A mandala chakras por exemplo, foi uma vivencia muito rica que obtive logo depois de uma cura de 1 ano com um processo doloroso, ela é a mandala que mais vendo... ela é viva, é significativa para mim, tem um histórico, uma vivencia!

    ResponderExcluir